Cerca de mil pessoas participam do lançamento do programa ‘Nosso Bairro’, em Sales Oliveira


Famílias no Ginásio Municipal de Esportes de Sales Oliveira para lançamento de programa habitacional

“É com muita alegria que anunciamos essa conquista para Sales Oliveira”, diz o prefeito Dr. Edmar

 
Cerca de mil pessoas participaram na tarde do último sábado (16) do lançamento do programa habitacional “Nosso Bairro – Lotes Urbanizados” em Sales Oliveira. O evento aconteceu no Ginásio Municipal de Esportes Durval Borsato.
 
As famílias puderam tirar dúvidas sobre o que é o programa, como funciona, o andamento e como participar. Os interessados receberão mais informações com os próximos passos, no segundo encontro, no dia 27, às 20h, no Ginásio de Esportes.
 
Participaram da apresentação o prefeito Dr. Edmar Gomiero, o presidente da Federação Nacional da Habitação de Interesse Social (Fenahis), Marcelo Augusto, o deputado federal Ricardo Izar e a vereadora Daniela Gomiero, que estão liderando o programa no município.
 
“É com muita alegria que anunciamos essa conquista para Sales Oliveira. O programa dará aos munícipes a oportunidade de adquirir um lote habitacional com um preço mais acessível. Até falo que não é mais o ‘Nosso Bairro’, mas sim o ‘Nosso Sonho!’”, diz Dr. Edmar.
 
Também estiveram presentes a primeira-dama, Renata Passalha Gomiero, o presidente da Câmara Municipal, José Mário Martins, e os vereadores Alessandro de Sousa (Babinha), Carlos André Gonçalves e Carlos Eduardo Joaquim (Dú).
 
Programa Nosso Bairro
 
O Nosso Bairro – Lotes Urbanizados é um programa que tem como objetivo a aquisição coletiva de lote habitacional. As famílias, por intermédio da Fenahis, fazem a compra em conjunto de uma área e projetam o loteamento de interesse social.
 
A aquisição da área habitacional será feita de forma coletiva. O contrato é feito em nome da Fanahis: pessoa jurídica que representará as famílias e ficará responsável pela negociação com o dono do terreno a ser adquirido.
 
O grupo de pessoas que participar da iniciativa não pagará pela terra o valor de mercado, mas sim um preço mais baixo, com condições e valores facilitados. Com isso, poderão conquistar o seu lote e construir a sua residência.
 
“Pesquisamos vários sistemas pelo Brasil e encontramos essa metodologia que dá certo e ajuda as famílias a conquistarem o lote. A família tendo o lote ela vai construindo a casa aos poucos, porém o lote ela não consegue ir comprando aos poucos”, diz Izar, que também é o coordenador da frente parlamentar da Habitação do Congresso Nacional.
 
Critérios
 
Os interessados devem atender alguns critérios: ser maior de 18 anos e não ter casa ou terreno próprios. Não é preciso comprovar renda. Mesmo quem tem restrição no nome é possível participar. Também não existe idade máxima para se cadastrar no projeto social.
 
Ao identificar uma área disponível para compra, as famílias poderão visitá-la e avaliar se efetivamente a comprarão. A previsão da Federação é que em apenas três meses já tenha consolidado um grupo interessado em fazer a aquisição coletiva da terra.
 
No próximo encontro ainda não será necessário apresentar documentos. Os participantes levarão para casa uma ficha para preencher os seus dados pessoais e entregarão na terceira reunião. Quem não participou do primeiro poderá participar do segundo encontro, dia 27.
Anterior Prefeito Dr. Edmar recebe presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação
Próxima Pais e alunos finalizam pinturas do muro da Emei Waldir Turim

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *